metas

Muito se fala sobre resoluções de ano novo: traçamos metas, estabelecemos planos mentalmente e até mesmo nos imaginamos realizando estas promessas, realmente acreditamos que faremos o nosso melhor e vamos cumpri-las, mesmo que parcialmente. Porém, passando o período das festas, aquele em que muitas empresas estão em recesso e que fazemos alguma viagem em família, entramos na rotina novamente e não demora muito até que o turbilhão de tarefas e imprevistos nos consuma; o ano passa voando e nos vemos novamente diante de um novo período de festas, repetindo novamente para nós mesmos o mesmo mantra: “este ano vai ser diferente”. Se você se identificou com o que descrevi e gostaria de mudar isso, vem comigo que vou te contar como eu driblei este círculo vicioso.

Definindo metas…

O primeiro passo é: esqueça as notas mentais. Ao escrevermos algo, criamos um compromisso, uma relação maior com aquela intenção e a tendência é que levemos os planos mais a sério. Anote tudo o que você gostaria de realizar no novo ano. Não use filtro algum, apenas escreva.

Mais tarde, reorganize essa lista dividindo suas ideias em duas colunas: na primeira coluna escreva todas as coisas que você GOSTARIA e PRECISA realizar (por exemplo, mudanças necessárias para a sua saúde, cursos que vão trazer uma promoção profissional ou até mesmo ajudá-lo a garantir um novo emprego, etc.).

Na segunda, apenas as coisas que você GOSTARIA de realizar (ações menos urgentes, tais como cuidar melhor da pele, começar um hobby, dentre outras).

Agora, chegou a hora de estabelecer prioridades. Dentro de cada lista, numere as metas em ordem de prioridade, de forma que você tenha consciência do que precisa da sua atenção num espaço menor de tempo e o que pode esperar.  Ao decidir as prioridades, escreva também (sim, escreva manualmente), o porquê essas prioridades foram as eleitas e o que elas vão trazer de bom para você. Ter consciência disso é importante, pois é disso que você vai lembrar quando estiver começando a ficar cansado e a perdendo motivação.

Planejando …

Uma vez sabendo quais as suas prioridades, chegou a hora de montar um plano de ação e começar a executá-los – AGORA. Se o seu plano é fazer um MBA, comece a procurar as instituições que oferecem o curso que você precisa, cheque os horários, o investimento, etc. Se o seu plano é tirar uma certificação de fluência em inglês,  comece a procurar professores, cursos, abrir horários na agenda. Se seu plano é parar de fumar e você não consegue sozinho, agende um médico o mais rápido possível, (se necessário, pague uma visita particular), pois lembre-se, dinheiro é importante, mas tempo e saúde são nossas maiores commodities.

Ainda no quesito planejamento, saber administrar o seu tempo é essencial. Uma boa prática de planejamento é o planejamento semanal, no qual você vai estabelecer as metas e atividades da semana e providenciar tudo o que precisa para executar as ações daquela semana. Se a organização não é o seu forte, talvez fosse interessante usar uma agenda, um planner  ou até mesmo, folhas avulsas de planejamento como as que que já disponibilizei para download aqui e aqui.

Evitando os mesmos erros…

Por último, escreva também na sua lista o que pode dar errado, quais empecilhos podem aparecer ao longo do ano e que podem desviá-lo das suas metas. Por exemplo, se você costuma trabalhar até tarde nos últimos dias úteis do mês, não assuma compromissos neste período, prefira cursos aos sábados. Se você viaja muito a trabalho, sempre carregue com você o seu material de estudo (ou de treino). Em resumo, faça um balanço das suas principais desculpas e já escreva possíveis formas de contorná-las, assim, quando o momento chegar, você já vai saber como agir.

Claro que planejar e executar não são tarefas fáceis, mas as tornam bem mais possíveis de serem realizadas quando sabemos exatamente onde queremos chegar.

“Se você continuar a fazer o que sempre fez, vai continuar a conseguir o que sempre conseguiu.”

Anthony Robbins

Recomendação de leitura: Qual a sua meta para este semestre? da professora Angela Ventura.

0

Desafio rápido de Dezembro

Dezembro é o mês mais ocupado de todos mas nem por isso devemos ficar sem estudar inglês. Por isso eu trouxe uma novidade para vocês: um quick challenge (desafio rápido).

A ideia é simples: durante as quatro semanas do mês de dezembro, você terá uma perguntinha por dia para responder. O tema muda a cada dia da semana e com isso vamos cobrir gramática, vocabulário, pronúncia, escrita e correção de frases. Aos sábados e domingos não tem perguntas, para não sobrecarregar. Para facilitar, todas as perguntas ficam na mesma folha de A4, assim vc consegue visualizar o que já fez ou não.

É importante fazer todos os dias e não deixar acumular, pois são atividades curtas, de menos e 5minutos, mas quem garantem o seu contato com o idioma todos os dias.

Quem interessou e quer fazer o download, clica aqui.

As respostas serão publicadas apenas aqui no site no fim do mês e quem quiser uma motivação extra, posta no instagram ou no facebook com a tag #desafioteacherrenata.

UPDATE!!!

Respostas do Quick Challenge de Dezembro aqui.

0

Em outubro eu disponibilizei aqui o primeiro planner adaptado para estudantes de idiomas, e como muita gente se interessou eu decidi continuar e lançar o modelo de novembro. Baseado alguns comentários e sugestões que recebi eu criei algumas mudanças e vou explicar para vocês cada uma delas aqui:

Habit Tracker:

Na primeira parte do planner, coloquei sugestões de atividades que atendem aos diversos aspectos da língua: há sugestões de atividades de listening, reading, grammar, vocabulary, writing, pronúncia, etc. Neste espaço você deve marcar SEMPRE que realizar alguma atividade. Assim ao fim do mês, você terá uma real noção do quanto tem se dedicado ou em qual aspecto da língua tem se dedicado mais.

Sites:

Nesta parte coloquei uma lista de sites que vão ajudar você a realizar as atividades sugeridas no Habit Tracker. Claro que há vários outros sites e outros materiais que podem ser utilizados, mas achei importante deixar uma sugestão para quem ainda está iniciando e não tem muito material.

Vocabulário:

Se você é daquelas pessoas que sempre reclama que aprende palavras novas mas depois esquece, você precisa aprender a driblar a curva do esquecimento. Para isso, é necessário programar as suas revisões de forma a não perder a informação que acabou de receber. Eu falei mais sobre a curva do esquecimento neste post aqui, e para ajudar a agendar estas revisões, eu decidi criar um espaço no planner para isso e você deve preencher da seguinte forma:

Tópico: anote aqui o tema do vocabulário a ser revisado
1o contato: anote o dia que você estudou pela 1a vez
1a revisão: anote aqui a data da 1a revisão (tem que ser no máximo 24h depois do 1o contato)
2a revisão: anote aqui a data da 2a revisão (7 dias após o 1o contato)
3a revisão: anote aqui a data da 1a revisão (30 dias após o 1o contato)

Anotações:

Deixei um espaço para anotações diversas. Algo que você queira lembrar de fazer, algum site novo que você conheceu ou um livro legal que alguém sugeriu, etc.

Espero que tenham gostado do planner de novembro. Ele vem em duas versões, uma rosa e outra cinza e o ideal é que você imprima e coloque em um lugar que esteja sempre a vista: pode ser na porta da geladeira, na porta do guarda-roupa, na mesa do escritório, etc…o importante é que ele esteja sempre lá “te lembrando” de fazer algo todos os dias para o seu inglês. Afinal, se você tirar 30min do dia pra estudar, isso significa apenas 2% do seu dia  mas o resultado dura a vida inteira.

Para fazer o download, clique aqui.

Se você gostou da ideia e acha que seus amigos também vão gostar, que tal compartilhar este post com outras pessoas?

Se você é professor/a e quer usar este tracker com seus alunos, fique a vontade! Só peço com mantenha os créditos no final do mesmo.

Se você gostou desta dica e quer ajudar nosso site a continuar crescendo, não esqueça de compartilhar com seus amigos nas redes sociais/email. Para saber de todas as novidades do nosso site, novos posts, novos desafios, cadastre-se na nossa newsletter e receba um email sempre que postarmos algo novo!

0

duas legendas

Eu já falei pra vocês aqui das vantagens de assistir séries de TV e também já dei sugestões de séries  que são fáceis de encaixar no dia a dia.  Acontece que, meus alunos iniciantes geralmente ficam ansiosos para saber quando vão assistir séries com as legendas em inglês e sempre imaginam como seria bom se pudéssemos assistir séries com as duas legendas ao mesmo tempo. E por isso, seus problemas acabaram! Hoje eu trago uma dica de um site muito interessante: o Ororo.TV.

E o que seria o Ororo?

É um site de streaming de séries com objetivo puramente educacional. É um site voltado para quem está aprendendo algum idioma, não apenas inglês, pois o site disponibiliza legendas em italiano, espanhol, russo, português, etc… Caso você já esteja no site e não esteja vendo as séries, é necessário estar logado para ver o acervo de séries (são 995 títulos agora).

Qual a vantagem do Ororo em relação aos outros sites de streaming?

O diferencial dele é que você pode usar duas legendas ou mais e assim comparar as línguas que está estudando.

Claro que não concordo com a tradução como principal ferramenta de aprendizado mas usar legenda dupla pode ajudar a comparar certos aspectos da língua. É interessante ver que na maioria das vezes os tempos gramaticais mudam de uma língua pra outra e também as expressões idiomáticas não podem ser traduzidas literalmente.

duas legendas

Outra vantagem do Ororo é que o acervo é gigantesco e a atualização é muito rápida. Em geral, eles adicionam um episódio novo apenas UM DIA após ele ter ido ao ar originalmente. Ou seja, você não precisa ficar esperando mais de um ano entre uma temporada e outra.

Como posso adicionar duas legendas?

É simples. Após escolher o video que quer assistir, clique no botão de legendas no canto inferior direito e selecione 1,2 ou até 3 legendas.

E é gratuito?

Sim, o site é gratuito mas apenas 45 minutos por dia. Porém, a mensalidade é super baratinha. Começa em 6€ por mês ( aproximadamente 23 reais no cambio de hoje) e se você se inscrever seguindo este link aqui, ainda ganha 10% a mais do tempo contratado:

https://ororo.tv/ref/1352967

Quem opta por pagar um pacote trimestral/semestral ou anual, também tem mais descontos, podendo chegar a pagar 3,6€ por mês (cerca de 14 reais no câmbio de hoje – 25/10/2017).

Tenho certeza que vocês vão adorar o Ororo, pois além de tudo que citei acima, A qualidade do vídeo e a velocidade do streaming são perfeitas e realmente vale a pena estudar sem ter que ficar se preocupando em baixar episódios  ou assistindo série que você não gosta só por falta de opção, afinal são 995 títulos disponíveis.

Se você gostou desta dica e quer ajudar nosso site a continuar crescendo, não esqueça de compartilhar com seus amigos nas redes sociais/email. Para saber de todas as novidades do nosso site, novos posts, novos desafios, cadastre-se na nossa newsletter e receba um email sempre que postarmos algo novo!

0

day

Primeiro de tudo, parabéns a você que decidiu aceitar o convite desta Teacher aqui e topou o Desafio Listening Todo Dia. Se você caiu aqui neste link por acaso e não tem ideia do que estou falando, clique aqui.

Neste post eu vou colocar as atividades de 04 dias diferentes do nosso Desafio: os dias 07,14,21 e 28. Nestes dias, ao invés das atividades em pdf, a minha proposta é diferente: vamos trabalhar com música!!! Porém de uma forma mais interessante e que vai ajudar vocês a perceber o quanto estão evoluindo no listening.

Acredito que a maioria de vocês já conheça o site Lyrics Training e é ele que vamos usar para as atividades dos 04 dias citados. Se é a sua primeira fez no Lyrics Training e você ficou perdido, eu fiz um tutorial que está aqui. 

Primeiro passo

Escolha 03 músicas que você realmente goste e de nível fácil.  Confira se estas músicas estão disponíveis no Lyrics Training e que o nível é EASY. A escolha das 03 músicas é extremamente importante pois usaremos estas mesmas músicas durante os dias 07/14/21 e 28 do nosso desafio.

Escolheu as músicas? Ótimo! Vamos para as instruções:

Day 07

  • Faça a atividade no Lyrics Training com as 03 músicas escolhidas.
  • Escolha o grau de dificuldade BEGINNER e o CHOICE MODE (múltipla escolha).
  • Faça cada música no máximo duas vezes e salve um printscreen do resultado.
  • Salve estes prints em uma pasta para comparação futura – lembre-se de nomear os arquivos para saber a qual dia cada imagem se refere.

Day 14

  • Faça a atividade no Lyrics Training com as mesmas 03 músicas escolhidas.
  • Escolha o grau de dificuldade INTERMEDIATE e o CHOICE MODE (múltipla escolha).
  • Faça cada música no máximo duas vezes e salve um printscreen do resultado.
  • Salve estes prints em uma pasta para comparação futura – lembre-se de nomear os arquivos para saber a qual dia cada imagem se refere.

Day 21

  • Faça a atividade no Lyrics Training com as mesmas 03 músicas escolhidas.
  • Escolha o grau de dificuldade BEGINNER e desta vez, usamos o WRITE MODE (você precisa digitar as palavras).
  • Faça cada música no máximo duas vezes e salve um printscreen do resultado.
  • Salve estes prints em uma pasta para comparação futura – lembre-se de nomear os arquivos para saber a qual dia cada imagem se refere.

Day 28

  • Faça a atividade no Lyrics Training com as mesmas 03 músicas escolhidas.
  • Escolha o grau de dificuldade INTERMEDIATE e o WRITE MODE (você precisa digitar as palavras).
  • Faça cada música no máximo duas vezes e salve um printscreen do resultado.
  • Salve estes prints em uma pasta para comparação futura – lembre-se de nomear os arquivos para saber a qual dia cada imagem se refere.

A ideia com esta proposta é que ao fim das 04 semanas, você perceba se houve evolução ou não. Por isso é importante que você escolha músicas fáceis e que você goste, pois você terá que ouvi-las várias vezes.

Lembre-se:

  • Você pode ler as letras das músicas após o fim de cada exercício, ou seja, após ter salvo o print com o resultado do exercício.
  • Você não pode ler a letra da música antes de fazer os exercícios.
  • O Lyrics Training funciona melhor no site no computador. Apesar de existir o app gratuito, só é possível acessar o CHOICE MODE no aplicativo, então, o computador será necessário para alguns dias da atividade.
  • Compare os resultados de cada DIA, observe não apenas o número de escores, mas também o percentual de erros e acertos.
  • Não faça todas as atividades no mesmo dia. A ideia é observar se as outras atividades do desafio estão ajudando na sua compreensão oral.

Espero que vocês gostem e aproveitam bastante. As atividades com músicas além de muito enriquecedoras são também muito prazerosas e isso ajuda na memorização. E eu tenho certeza que com você não vai ser diferente.

Para saber de todas as novidades do nosso site, novos posts, novos desafios, cadastre-se na nossa newsletter e receba um e-mail sempre que postarmos algo novo!

0

Aprender a falar um idioma é resultado de muita exposição ao idioma e de muita prática, porém nos dias de hoje é quase impossível conseguir lembrar de incluir novos hábitos na nossa rotina. Por isso é necessário apostar no planejamento para evitar que o seu objetivo de ser fluente em inglês caia no esquecimento e perca prioridade em meio ao turbilhão de outras atividades do dia a dia.

planejamento

E ele funciona de forma bem simples: todos os dias você assinala se fez ou não alguma atividade relacionada ao hábito que você quer adquirir.  No nosso caso, vamos tentar monitorar o contato que você tem no seu dia-a-dia com as mais diversas habilidades do inglês.  Você também usar uma legenda de cores para marcar a intensidade das atividades desenvolvidas. Ao fim do mês você terá uma visão geral do que realizou e do que precisa focar mais.

No habit tracker, há um espaço chamado POSSIBLE ACTIVITES para que você pense em quais atividades você poderia encaixar na sua rotina. Há algum tempo atrás eu fiz um post com atividades curtas que podem (e devem) ser aproveitadas aqui. Se você não viu este post, acesse aqui.

planejamento

Além das atividades propostas, você pode usar outras também. Desde coisas simples como ouvir música no carro, ouvir um podcast enquanto corre na esteira ou vai caminhar no parque…o importante é manter contato com o idioma e fazer com que isso faça parte da sua rotina.

Uma ideia interessante é afixa-lo em um lugar que você veja todos os dias: na porta da geladeira, do seu guarda-roupa ou na mesa do escritório, pois isso ajudará a “LEMBRAR” de fazer alguma atividade.

Para fazer o download, clique aqui.

Se você gostou da ideia e acha que seus amigos também vão gostar, que tal compartilhar este post com outras pessoas?

Se você é professor/a e quer usar este tracker com seus alunos, fique a vontade! Só peço com mantenha os créditos no final do mesmo.

0

tecnologiaTalvez você ainda não tenha percebido mas na verdade estamos iniciando um novo tempo e uma nova era como seres humanos.

O avanço das tecnologias e o uso intenso da internet estão modificando radicalmente a maneira como interagimos. Isso impacta a forma como recebemos informação e as possibilidades de aprendizado.Não só de uma língua mas de qualquer nova habilidade.

As pessoas hoje têm acesso a muito mais informações. E também podem trocar ideias sobre o que sabem e estão aprendendo instantaneamente. Vivemos uma era de mudanças. Mais que isso, uma mudança de era.

O digital hoje é algo comum. Não falamos mais “estou online” ou “estou offline”. O tempo todo a tendência é estar on e off ao mesmo tempo. Já não nos damos mais conta disso.O que precisamos fazer é nos adaptar e aproveitar ao máximo as ferramentas e os recursos que temos ao nosso alcance agora. Se você quer aprender rapidamente uma língua, esses novos tempos estão a seu favor:

A tecnologia turbinando o seu inglês:

Existem inúmeros apps à disposição. Basta buscar pela Apple Store ou o Google Play. No caso do inglês, melhor ainda porque esta é a língua universal que já é usada há muito tempo nos negócios e também como forma de entretenimento. Se o assunto é diversão, não faltam formas de se divertir e ao mesmo tempo dar uma polida no seu inglês:

  • Filmes em streaming, filmes em sites, seriados e vídeos no YouTube formam um conjunto de material super bacana e rico. Você pode escolher temas ou gêneros e encontrar uma quantidade absurda de filmes e documentários. No YouTube, estão os vídeos feitos por gente como a gente contando suas experiências e opiniões. E o que é melhor – você pode ter uma atitude ativa e postar também sua opinião e visão sobre o que acabou de assistir. Em inglês, claro.
  • Sua praia é música? Spotify, Pandora e Deezer são algumas das plataformas com as quais você pode baixar e ouvir todos os tipos de música. Literalmente todos. Bastam dois cliques.
  • Se você  estiver num mood (humor) diferente e preferir ouvir algo inovador, você tem a opção dos podcasts. Eles estão bombando e surgindo aos montes. Informando e deixando ainda mais antenadas as pessoas que já são bem informadas.
  • Por último, você ainda tem good old Skype como recurso para encontrar pessoas pelo mundo todo e conversar sobre assuntos de interesse mútuo.

A lista de alternativas não para por aqui. Mas esse já é um bom começo para você se mexer e iniciar seus estudos. Um bom professor aliado a todas essas opções vai transformar você numa pessoa que domina o inglês em muito menos tempo do que você imagina.

Have a go!!! Experimente e perceba você mesmo os resultados.

tecnologia

0

estudar inglêsComeço de ano! Com o calendário zerado, mais uma vez tentamos nos organizar para o novo ano: começar a dieta, a academia, o curso de pós, a leitura daquele livro que está atrasada há tempo e, como não poderia ser diferente, o curso de inglês.

No que se refere a este último, é muito comum que, antes de começar um curso de inglês (ou de qualquer outro idioma), o futuro estudante se depare com alguns mitos sobre o que é e como é aprender inglês. Afinal, grande parte do público a quem se destina um curso de língua estrangeira é leigo, portanto, é natural que haja alguma confusão.

Nesses anos trabalhando com o ensino de inglês, nos deparamos com alguns desses equívocos.

Perguntas comuns de quem vai estudar inglês

  • Para aprender inglês tenho que saber traduzir?

Para muita gente, o ato de aprender inglês está diretamente ligado ao ato de traduzir literalmente, ou seja, palavra por palavra. Essa ideia certamente remonta ao período em que estudávamos inglês na escola regular, no qual a principal tarefa envolvia traduzir palavras, frases e textos de forma, quase sempre, literal.

Traduzir, porém, é uma atividade técnica, que requer formação e/ou habilidade específica. Naturalmente, espera-se que um bom tradutor seja também um bom falante/conhecedor de inglês, mas o contrário não precisa ser verdadeiro.

Falar uma língua estrangeira é o mesmo que apropriar-se de um conjunto de aspectos não apenas linguísticos, mas também socioculturais, que muitas vezes não faz sentindo se traduzido para uma outra língua. Um grande exemplo disso são as expressões idiomáticas, que muitas vezes, são intraduzíveis, pois refletem não apenas palavras, mas uma maneira por meio da qual o falante organiza o pensamento.

Por exemplo:

He made a mountain out of a molehill.

Tradução literal: Ele fez do monte uma montanha.

Tradução equivalente: Ele fez uma tempestade em copo d’água.

Perceba que a tradução literal não faz sentido algum em nossa língua. É necessário entender o contexto de uso em uma língua e buscar aspectos culturais equivalentes na outra. Certamente, para os falantes de inglês, usar a analogia do monte e da montanha para significar exagero está ligado a aspectos culturais e históricos, que nós, falantes de português, não vivenciamos. Para nós, a analogia entre a tempestade e o copo d’água cumpre essa tarefa melhor.

Portanto, traduzir literalmente não é o caminho. O caminho é conhecer as características da língua nova e, para tal, precisamos estudar bastante.

  • Ser fluente em inglês é saber falar qualquer coisa?

“A redução dos corantes azo é rápida, mas em alguns casos, resulta em aminas aromáticas carcinogênicas”.

Temos aqui uma frase, escrita em língua portuguesa, em cuja qual, acredito eu, quase todos vocês sejam falantes nativos, não é mesmo? A não ser que você tenha conhecimento formal em química, física ou biologia, é BASTANTE provável que essa frase não signifique nada para você.

Assim, mesmo sendo falantes fluentes de língua portuguesa, podemos nos deparar com textos ou informações em nossa própria língua e não estarmos aptos a decodificar. Portanto, ser falante fluente não significa saber dizer qualquer coisa em uma determinada língua. Significa apenas que o falante tem um conhecimento linguístico muito próximo ao de um falante nativo, mas não necessariamente igual, e que está apto a falar e dar detalhes daquilo que pensa, observa e analisa usando vocabulário e estrutura linguística específicos.

  • Só dá para aprender inglês se viajar/morar em um país de falantes nativos?

Viver em outro país temporariamente para aprender uma língua diferente é, sem dúvida, uma experiência única e deveria estar ao alcance de todas as pessoas. Entretanto, não é 100% necessário para aprender inglês ou qualquer outra língua. Atualmente, com o desenvolvimento da Internet, podemos nos comunicar com pessoas em todas as partes do mundo em tempo real. Podemos até mesmo simular imersões em outras línguas facilmente. Além disso, nosso acesso a séries de TV, filmes e programas em inglês, nunca foi tão grande.

Vale ressaltar também que a vivência em outro país nem sempre é garantia de aprendizado. Não são raros exemplos de brasileiros que vão para o exterior com amigos(as), namorado(a) e/ou cônjuge e falam português o tempo todo. Nesses casos, as pessoas raramente ampliam satisfatoriamente seus conhecimentos na língua estudada.

  • Se eu fizer um curso conceituado ou estudar com um bom professor, vou aprender inglês mais rápido?

Imagine que você vai a academia para perder peso a pedido do médico. Ele passa uma dieta associada a atividades físicas. Não importa se ele é o melhor médico do mundo, nem se você contratou o melhor personal trainer para ajudá-lo. Se as instruções médicas e atividades físicas não forem seguidas adequadamente, nada disso fará diferença.

Aprender inglês não é diferente. Não adianta investir pesado em cursos e professores particulares se você não estiver disposto a estudar muito. Não adianta ter pressa, pois não existe solução mágica; é necessária uma mudança de hábitos, empenho e muita dedicação para aprender um novo idioma.

  • Só dá para aprender inglês se estudar em escolas ou cursos específicos?

Estudar com supervisão de um professor sempre é recomendável, pois ele está apto a escolher a melhor abordagem, método e material para as necessidades do aluno. Entretanto, não é a única maneira.

Como vimos no item 3, com o surgimento da Internet, a distância entre nós e o conhecimento novo está apenas há alguns cliques.

Com disciplina, dedicação e organização, você consegue aprender bastante de forma autodidata. Há vários sites, aplicativos para celular e tablets que podem auxiliá-los.

Clique aqui e veja alguns exemplos que recomendamos aos nossos alunos.

Certamente, essa discussão não termina aqui e há ainda muito a se consideram sobre cada um desses itens. Compartilhem conosco suas experiências e dúvidas e, se gostar, compartilhe.

 

0

Como vocês que acompanham nosso trabalho com frequência já sabem, não é a primeira vez que falo da importância das séries no apoio ao aprendizado de inglês – lembram-se do COMO E PORQUE ASSISTIR SÉRIES EM INGLÊS?. São muitas as melhorias que elas podem trazer ao aprendizado e até mesmo podem ajudar a avançar mais rápido no idioma. Acontece que nem todo mundo sabe por onde começar. Alguns alunos sempre me perguntam se “pode assistir qualquer série”, se “tem algum tipo de série que seja mais recomendado”, e,até mesmo, me pedem sugestões de títulos. Pensando neles, e em vocês, é claro, eu escrevi este post.

Claro que o importante é manter contato com o idioma, mas se você está ainda buscando UMA SÉRIE PRA CHAMAR DE SUA, eu posso dar algumas dicas de como escolher uma série que ajude a atingir seus objetivos mais rapidamente. Tente escolher séries que obedeçam a alguns destes critérios:

  1. Séries que giram em torno de famílias ou grupos de amigos: estas séries costumam abordar assuntos bem comuns como trabalho, relacionamentos, viagens, idas a restaurantes, ou seja, tudo que uma pessoa normal precisa fazer (e falar).
  2. Comédias: as comédias, de forma geral, têm capítulos mais curtos que as séries de drama, duram em média 25 minutos, o que possibilita assistir a pelo menos UM EPISÓDIO POR DIA.
  3. Séries com mais de 3 temporadas: como a ideia é fazer uma atividade contínua, é interessante que a série tenha vários episódios, o suficiente para prender a atenção por alguns meses.
  4. Evitar séries com temáticas profissionais. Séries de médicos, de advogados, de policiais são ótimas para entretenimento, mas para quem ainda está nos níveis básicos do inglês, pode ser mais difícil de acompanhar devido aos termos técnicos de cada área profissional.

05 séries para você arrasar no inglês:

FRIENDS
10 temporadas 236 episódios

séries

Não tem como não colocar FRIENDS como a primeira da lista. É uma das séries mais populares dos Estados Unidos e unanimidade entre os English teachers do mundo inteiro.

Chandler, Joey, Mônica, Phoebe, Rachel e Ross formam um grupo de seis amigos que lutam para sobreviver e crescer profissionalmente em Manhattan. São abordados temas como família, trabalho, dinheiro, sexo e principalmente amor e amizade. As piadas são super inteligentes e as situações super engraçadas. No terceiro episódio, você já está viciado!

HOW I MET YOUR MOTHER
9 temporadas 208 episódios

SÉRIES de Tv

A série é narrada em 1ª pessoa por Ted Mosby, que no ano de 2030 começa a contar ao seu casal de filhos como conheceu a mãe deles. Para isso ele volta para 2005 e começa a contar todos seus desencontros profissionais e amorosos em Nova York. Além disso, Ted narra as aventuras dos seus amigos: o atrapalhado advogado Marshall Eriksen, a professora Lily Aldrin, a jornalista Robin Scherbatsky  e o mulherengo convicto Barney Stinson, que é com certeza o personagem mais legendário de todas as séries!!!

TWO AND A HALF MEN
11 temporadas 262 episódios

séries

Charlie é rico, solteiro e gasta seu tempo com bebidas e mulheres. Ele vivia muito bem em sua casa em Malibu até o dia em que o irmão Alan é expulso de casa pela ex-mulher e vai buscar abrigo na sua casa, levando consigo o filho Jake. Os conflitos de personalidade e o estilo de vida nada regrado de Charlie são apenas o começo das várias situações hilárias e inesquecíveis pelas quais os personagens vão passar.

MODERN FAMILY
Atualmente na 7ª temporada, já conta com 148 episódios.

séries

São três famílias: o patriarca Jay se casa com uma mulher que tem a metade da sua idade e com ela vem seu filho, Manny. Os dois filhos adultos de Jay têm as suas próprias famílias: a certinha Claire é casada com o corretor de imóveis canastrão Phil e têm três filhos de personalidades totalmente diferentes um do outro. Mitchel, o outro filho de Jay, é um advogado que mantem uma relação estável com Cameron e criam a filha adotiva Lily. Por tanta diversidade, são muitos encontros e desencontros, o que torna a série muito engraçada, mas também muito realista, refletindo situações corriqueiras da vida moderna.

THE MIDDLE
Atualmente na 7ª temporada, já conta com 148 episódios.

Séries

Esta comédia narra o cotidiano de uma família de classe média baixa de uma pequena cidade no estado de Indiana, que fica na região central dos Estados Unidos, daí o nome The Middle. A família é composta dos pais e três filhos: o mais velho Axl, o estereótipo de aluno fraco mas super popular na escola, a filha do meio Sue, que é super positiva e deslumbrada com tudo a seu redor e o mais novo Brick, que nasceu por descuido e tem tendências antissociais, vivendo com um livro na mão.  A vida com poucos recursos e as diferenças de personalidades rendem boas risadas nas mais diversas situações.

 

Como vocês podem ver, não faltam opções. E esses são apenas ALGUNS exemplos. Há séries que anda estão no ar e outras tantas que já foram canceladas. Há séries para todos os gostos, tipos de humor, temáticas, sotaques (sim, porque você também pode assistir às séries britânicas) e afinidades. Basta começar a procurar e criar o hábito de assistir e você vai ver que logo vai ficar “viciado” em alguma série, e super curioso(a) para saber o que vai acontecer no capítulo seguinte. O seu inglês agradece!

0

Na minha vivência como professora, percebo que os alunos se preocupam muito em aprender “verbos” e acabam esquecendo de se concentrar em outros termos da frase que fazem toda a diferença. Alguns destes termos são as palavras ANOTHER, OTHER e OTHERS, que são super frequentes nas frases e são causa de muitos erros por parte dos falantes não-nativos.

 OTHER

Other é um adjetivo e como todo o adjetivo em inglês, ele não flexiona nem em gênero nem em quantidade, por isso temos: outro, outra, outros e outras. Como todo o adjetivo, other deve vir antes de um substantivo, pois sozinho ele não comunica nada. Por isso temos:

I need other clothes.
Preciso de outras roupas.

Have you showed this test to the other students?
Você mostrou este teste para outros alunos?

The cupcake was filled with whipped cream and covered with other ingredients.
O cupcake foi recheado com chantilly e coberto com outros ingredientes.

Observe que mesmo podendo ser traduzido como singular ou plural, other é geralmente usado antes de substantivos plurais.

ANOTHER: ou seria “an other” ?

Another é a combinação de “AN + OTHER” ou seja, significa “um outro” ou “uma outra” e por isso mesmo, só pode ser usado antes de substantivos singulares. Assim como other, another é um adjetivo e precisa ser seguido de um de substantivo.

Nobody told me, I heard one girl telling this story to another girl at our school.
Ninguém me contou, eu ouvi uma garota contando esta estória para outra garota na nossa escola.

Could I have another glass of water, please?
Eu poderia tomar outro copo d’água, por favor?

–  I finished reading “Rachel’s Holiday” and now I’m reading another book.
Eu terminei de ler “Férias” e agora estou lendo outro livro.

OTHERS

Aqui precisamos de atenção extra pois others não é um adjetivo, e portanto não pode ser usado da mesma forma que other e another. Usamos others quando estamos falando sobre várias coisas ou pessoas mas já mencionamos pelo menos uma delas e aí nos referimos ao restante como others, ou seja, os outros ou as outras. Veja exemplos:

– I love ice cream, but of course, some flavours are better than others.
Eu amo sorvete, mas claro, alguns sabores são melhores que outros.

– She is a very generous person, she has spent all her life helping others.
Ela é uma pessoa muito generosa, ela passou a vida inteira ajudando os outros.

– Some people agree that selfies are here to stay but others believe this is just a temporary thing.
Algumas pessoas concordam que selfies estão aqui para ficar mas outros acreditam que é só uma moda temporária.

Uma vez que others é um pronome (aquela palavrinha que substitui o substantivo), não podemos usar nenhum substantivo depois dele pois ficaria redundante.

Você deve estar pensando: “Nossa, é muita informação! Como vou lembrar de tudo isso?”. Calma! A melhor forma de aprender a incorporar estas e outras palavras no seu dia-a-dia é aumentando a exposição ao idioma até que tudo o que você aprendeu se torne automático. Afinal, você não fica pensando nas regras de português quando está falando, não é mesmo?

 

1